About Me

14 de julho de 2017

SOBRE PERDÃO!

| | 6 Comentários

Existe um tempo que chega à vida de todos, onde precisamos e devemos lançar mão de toda mágoa e ressentimentos. Tomar essa atitude é auto sobrevivência, pois a corda que você puxa pensando em matar o outro enforcará a ti mesmo.
Às vezes algumas pessoas entram em nossas vidas para destilar o mal, sem quererem até um dia fazer por querer, nos machucam sejam por palavras ou atitudes, e o tempo passa, passa e os sentimentos ainda estão ali, mesmo que frios, mas estão guardados no baú velho. Então chega esse tempo, de ir ao baú velho, lembrar-se de tudo, sofrer com as lembranças, se indignar como se tivesse acontecendo, aceitar que você ainda tem aquelas algemas, e enfim soltá-las com o perdão, através do amor de Cristo, pois assim como ele perdoa e esquece, também devemos fazer.
O perdão é um bem para nós mesmos que somos feridos.
Quando insistimos em sentimentos de ódio e rancor, as sequelas deste fato ocorrerão em nós, o veneno que soltamos mata apenas aquele que picou, sejam essas psicológicas ou físicas. A dor de uma mágoa é pior que o luto, pois este você com o tempo superam, uma vez que é um acontecimento natural na vida de todos, porém o rancor é como ferida que não cura.
Um passado presente, uma vida morta!

Precisamos compreender que em Deus esta a nossa cura.
Ouvimos dizer que o perdoar não é amnésia, bem que gostaria que fosse o contrário, toda via aprendi e continuo a aprender que o ato do perdão é sinal de uma vida lado a lado de Jesus. O perdão não é instantâneo, te perdoo e pronto, é um longo processo de decisão, que deve ser levado em oração ao Altíssimo todos os dias...  Quando passamos a ter uma vida intima com Cristo e sua palavra, somos confrontados a mudar. O que não significa apenas os aspectos externos, mas internos. De dentro pra fora que vem a transformação, e o restante vai fluir.
No caminhar com Cristo que passamos a amar de fato os nossos inimigos ( muitos deles estarão mais próximos o possível). A verdade é que a convivência com todos é um milagre, o casamento é um exemplo de milagre diário. Duas pessoas singulares que em unidade decidirão acerca de um futuro, seres completamente diferentes, com criação diferente, e se tornam um só.
Bom, voltando para o perdão: ELE é necessário. É caso de vida e morte!
Já passei e passo por momentos que pessoas me decepcionam, e não posso parar por tais eventualidades, nem ficar remoendo um passado ou um presente que não saiu como esperei. Condenar eternamente os culpados pelos meus calafrios e gastrites? Não mesmo. Deixá-los irem. Deixá-los viverem, só assim eu viverei.
Enquanto esperamos a morte dos nossos malfeitores, nós somos quem morreremos, enquanto olharmos copiosamente eles se darem mal é nós que sairemos muito mal. A bíblia é certa quando fala sobre não retribuir o mal com o mal, e devemos fazer como Jesus nos manda: orar, abençoar, bendizer e se alegrar com todo bem que acontece na vida deles. Eu bem sei como é difícil olhar para quem nos maltratou psicologicamente e desejar o bem, mas essa é a nossa coroa, esse é o grito de vitória, esse é a seu momento de liberdade. Talvez alguns que não gostam de minha pessoa estarão lendo este texto, mas eu lhe digo: PERDOE-ME, POIS EU TE PERDOO TODOS OS DIAS! A cura é um processo doloroso, mas que no fim toda condenação estará aniquilada. 
Depois desse texto, desafio você a perdoar e se perdoar por todas as vezes que voltou ao passado e remoeu aquela mágoa, liberte-se. 
"Vocês ouviram o que foi dito: 'Ame o seu próximo e odeie o seu inimigo'. Mas eu digo: Amem os seus inimigos e orem por aqueles que os perseguem, para que vocês venham a ser filhos de seu Pai que está nos céus. Porque ele faz raiar o seu sol sobre maus e bons e derrama chuva sobre justos e injustos. Mateus 5:43-4